• Background Image

    News & Updates

    ideias

4 Dicas para criar bons personagens

Nós, leitores e escritores, sabemos muito bem que a presença de personagens interessantes em livros é essencial para que a história seja instigante e para que as narrativas não se tornem chatas, cansativas e sem vida. Até mesmo fora dos livros, em séries de TV, filmes e em toda a grande variedade do entretenimento existente no mundo, protagonistas e coadjuvantes bem construídos são os pilares de qualquer história. O processo de criação de bons personagens pode ser difícil, sabemos, continue lendo para ter as 4 incríveis dicas para criar bons personagens.

Personagens criativos, memoráveis e cativantes são cruciais para o desenvolvimento de uma história. Pensando nisso, falarei sobre 4 técnicas para a elaboração dos melhores e mais instigantes seres fictícios. Está preparado?

1. Aborde o diferencial do seu personagem:

Quais suas características únicas que o diferencia dos outros? Explore sua criatividade! Coisas como uma cicatriz, um poder sobrenatural, uma forma peculiar de andar, um segredo, um passado, um sotaque, ou qualquer outra característica, dão singularidade à criação. Vale ressaltar que a unicidade do personagem e suas características precisam fazer sentido para narrativa, isto é, deverão adicionar conflito à história, tendo em vista que criação de personagens mistura elementos simples, mas que irão se desdobrar em algo bem mais  complexo.

2. Escolha um objetivo:

Qual o propósito da existência do seu personagem? O motivo que move sua vida e sua importância dentro da narrativa deve ser simples e direto. Em um apocalipse zumbi a missão é sobreviver até o final. Em um conto de fadas, o objetivo do príncipe é salvar a princesa da torre amaldiçoada. Que tal uma floresta encantada em que o seu personagem deverá encontrar o caminho de volta para casa? Explane bem o que ele persegue e coloque fatores que dificultem o seu trajeto – a passagem de acesso à floresta pode ser um guarda-roupa. As ideias podem pôr a curiosidade do público e as emoções em constante movimento, alimentando a imaginação. Você é quem manda!

3. Defina a origem do seu personagem:

O lugar de onde ele surgiu define bastante sobre diversos outros fatores que o incluem. Ele pode, inclusive, ser o mistério o principal. Imagine que seu personagem tenha poderes mágicos capazes de congelar as coisas, nada comum aos demais habitantes, por exemplo. A busca pelo lugar de origem é um ótimo pilar. Além disso, formular o ambiente ou a cena inicial da sua história dará ao personagem um um lugar para existir, bem como dirá muito sobre sua personalidade. Que lugar? Uma vila no meio do nada. Um reino medieval. Um prédio de luxo em Nova York. As possibilidades são infinitas.

4. Descreva as características físicas e a personalidade do personagem:

Os aspectos físicos dos personagens valem muito para a história e são indispensáveis. A aparência é um fator marcante para todo o desenrolar de uma trama. É possível associar, inclusive, as características físicas com traços de personalidade. E então? Ele é baixo, magro, gordo, alto, velho?
Vale lembrar que a personalidade e os trejeitos psicólogos dos personagens também não podem ser deixados de lado. Formule uma visão completa dos participantes da narrativa, focando em características que definam suas identidades. A Emília, de Monteiro Lobato, por exemplo, é uma boneca de pano que fala muito e tem uma visão crítica de todas as coisas. Pinóquio, ademais, é um boneco de madeira que tem como característica mentir bastante. Ambos são marcantes. A identificação facilitada do personagem depende muito de suas peculiaridades psicológicas, físicas e de comportamento. Pense nisso!

Você tem alguma dica que te ajuda a criar os seus personagens? Conta pra gente nos comentários! Quem sabe não adicionamos no post…
 Foto Juciano, autor convidado

Autor convidado: Juciano Silva: É membro dos Sweekers Keeper no Brasil, escritor de poesias e crônicas na plataforma, estuda Direito e é redator voluntário dos sites Politize!(https://www.politize.com.bre Mega Jurídico (https://www.megajuridico.com).

10 ideias de pegadinhas de Dia da Mentira para quem ama ler

Se rir é o melhor remédio, então este é o dia mais saudável para vocês, Sweekers! Pode ser que alguns de vocês estejam esperando por este dia durante o ano todo. 😉

Veja abaixo 10 ideias de pegadinhas de Dia da Mentira caso você ainda não tenha pensado em alguma ainda!

1. Convença seu amigo que já existe uma sequência do livro preferido dele – que, inclusive, todo mundo já leu.

2. Fale para seu amigo que seu livro preferido de todos os tempos é “Crepúsculo” – ou qualquer outro muito diferente do seu estilo.

3. Mande uma carta de Hogwarts para algum amigo muito fã de Harry Potter.

4. Mude todos os contatos do telefone do seu amigo para nomes de autores e personagens.

5. Confesse para o seu namorado ou namorada que você quer colocar em prática tudo que aprendeu com “50 Tons de Cinza”.

6. Revele para seu amigo que você não faz ideia de onde o livro que ele te emprestou possa estar.

7. Diga para seu amigo que você acabou de ler uma notícia anunciando que o autor favorito dele (ainda vivo) decidiu parar de escrever. Para sempre.

8. Inverta os livros do seu amigo na estante (para que ele não consiga ler o título) ou mude todos eles de lugar.

9. Conte para seu amigo que a livraria preferida dele vai fechar.

10. Leia algum livro muito vergonhoso em público e veja como as outras pessoas vão reagir.

GIF

Feliz Dia da Mentira!
PS: Por favor, não experimente todas as nossas sugestões com o mesmo amigo!